A minha primeira vez | Depois dos 30 #BEDA23

A minha primeira vez

Assunto sempre muito delicado, não é fácil falar assim abertamente sobre a minha primeira vez, não sou a primeira nem a última pessoa a passar por essa situação

A Minha Primeira vez ao Dirigir

Sério, achei que nunca fosse capaz de dirigir uma moto, e ao passar na prova prática, meu coração se encheu de alegria. Tanto que após apertar a mão do Analisador, sai saltitando pelo meio da rua. (O meu instrutor disse que parecia um coelho saltitante).

Meu passado me condena.

Mas não acaba por aí, pois leva um tempo para a retirada da Carteira de habilitação, fazem 10 anos que tenho o direito de andar sem rumo por aí (brincadeira). Com a graça de Deus e ajuda financeira do pai, adquirir minha primeira BIZ.

Poderia ter sido uma tragédia, mas foi um susto!

Em um trajeto de de 1,6 km, minha primeira vez em cima de uma biz (o que não é a mesma coisa que moto, por conta da embreagem), primeira vez na rua de fato, e se não bastasse dando carona, ao meu pai (sem experiencia nenhuma na direção, e até hoje sem experiencia em andar na carona).

Enfim, consegui quase bater no poste. Era sábado, então o fluxo no transito era menor, mas tinha que ter um ônibus atras de mim? Não venci a curva, me apavorei e subi a calçada! Só escutava meu pai: ”Para, para!”.

Ajude o Depois dos 30 a crescer, compartilhe este post nas redes sociais!

Mas Deus sempre é maior, não é? Respirei fundo e continuamos o caminho. Chegamos em casa vivos e com o segredo velado! Aí foi só alegria. Dei carona para a família toda, volta na quadra e tudo.

Bola para frente

A minha primeira vez

Estou na segunda BIZ, não me arrependo, ela é muito eficiente, e criei uma larga experiencia durante cinco anos dirigindo pelas ruas da região, com apenas um acidente, que nem culpa minha foi. Que Nossa Senhora da Biz, proteja a todos os motoqueiros!!

13 comentários sobre “A minha primeira vez | Depois dos 30 #BEDA23

  1. Karoline Lima disse:

    Oii. Achei super divertido o título da sua postagem, eu realmente pensei que seria algum relato bem pessoal que ia começar a ler haha.

    Já andei uma vez de moto como passageira, apenas, e achei tão perigoso que não sei se teria coragem de ser a motorista. Por isso admiro muito quem dirige e tem essa coragem, não só de dirigir moto como carro também. O trânsito é tão perigoso e percebo que temos que ter muita calma e confiança em si para dirigir por aí nessa loucura com outros carros.

    Parabéns pela coragem e cuidado por aí <33

  2. Luma Vieira disse:

    Está tag é bem legal, para tudo na vida ha uma primeira vez e foi bem legal vc falar da sua experiencia com a motocicleta e parabéns agora por ser um veterana em pilotar. Este meio de transporte considerado tão “arriscado”, vocÊ mostra que ter cuidado no transito faz toda diferença. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *